Lei garante atendimento a vítimas de estupro

Auxílio psicológico, exame de HIV, pílula do dia seguinte… A bancada religiosa deve ter pirado ontem no congresso, quando a presidente Dilma Rousseff aprovou sem nenhuma objeção (nenhum veto), a lei que obriga os hospitais do SUS  a garantirem esses atendimentos citados a cima, à vitimas de violência sexual.

Agora a mulher violentada tem acesso a tratamento após o trauma físico e mental do estupro. No caso da gravidez indesejada, a vítima pode optar pelo aborto, também assistenciado pelo SUS.

Quando tudo parecia bom demais para ser verdade, eis que a bancada religiosa se pronuncia. Segundo Marco Feliciano, presidente da comissão de direitos humanos, “Não há como comprovar que o sexo foi sem consentimento… É a palavra da mulher que engravidou e pronto. Não há como provar”, disse.

Bom, não é o que os psicólogos e o exames de corpo delito afirmariam. Felizmente, não vivemos no mesmo mundo utópico, ou simplesmente fechamos os diante da violência que é aceita deliberadamente, e agradecemos pela aprovação da lei.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s