10 frases machistas que você já ouviu ou (falou)

O machismo está tão impregnado na nossa sociedade e no nosso convívio que muitos nem percebem, por isso algumas frases machistas normalmente ditas que são deixadas para lá, mas que influenciam muito.

1 – É um menino! Vai pegar todas!

E assim começa: desde a hora do parto, quando vê a marca de que seu bebê é um menino, e que um dia será um homem, já é ensinada a ele todas as providências que deve tomar, mesmo antes que consiga chorar pela primeira vez. Um machista babaca já é criado no nascimento, quando é sussurrado no ouvidinho dele que a menininha recém nascida do leito ao lado é uma gracinha e que eles têm que namorar, mas que ele na verdade pode dar conta da maternidade inteira.

2 – Pra onde você vai com essa saia curta, menina?

Da variável “Filha minha não sai com uma roupa dessas”, esta frase não só é de muito mal gosto como também impulsiona o slut-sharming. A menina não pode sair de roupa curta porque todos os outros homens, treinados desde o berçário a serem pegadores estão nas ruas, prontos para dar o bote na primeira que “pedir” ou “provocar”. Pois de acordo com a teoria do machismo, a culpa é dela. Quem mandou querer sair de roupa curta num puta calor? Tem que saber se proteger dos homens e seus desejos incontroláveis de animais.

3 – Que bom que seu marido te ajuda em casa, né?

Nesta frase o marido esta para rei, que sai do seu valioso trono de quando em quando para trocar uma lâmpada e as vezes lavar uma louça porque isso é coisa de mulher, homem que é homem não faz isso. Valorizar aquela ajudinha do marido em casa só dificulta a divisão de tarefas, se é que a mulher e o homem machistas que dizem isso têm noção de que é possível dividir as tarefas da casa. Não se exige menos que isso de um homem que quer dividir uma vida e uma casa com você, a casa também é dele, e tem tantas tarefas quanto você.

4 – Só mora mulher nessa casa, e tá essa bagunça?

Aquela clássica frase da vovó que vai te visitar, né? Ela acha um absurdo que você, uma mulher genuína, não haja como uma, mantendo sua casa perfumada e feminina, e nem quer cogitar a possibilidade de você simplesmente não ter dotes para isso ou dinheiro o suficiente para pagar alguém para cuidar da sua casa.

5 – Daqui a pouco arruma outro filho!

Esta é sobre a mãe solteira, que escolheu criar seu filho mesmo sem o pai presente, tarefa difícil, mas pouco valorizada. E quem escuta é o pai que abandonou  e não liga? Não, claro que é a mulher! Que não aprende e logo logo tá ai, grávida de novo, com outro filho pra criar sozinha! Que absurdo!

6 – Olha a roupa da Mariazinha, que vadia!

O maior apoio do slut-sharming, é a própria mulher criticar a roupa da outra. Especialmente aquela que diz que quer ser livre e se vestir como bem entender, sem pressão da mídia ou da moda, mas quando vê a vizinha de shortinho na rua, condena mais que tudo.

7 – Como ela tem coragem de sair com esse cabelo?

Continuando no papo da crítica sem olhar o próprio umbigo, é impressionante a quantidade de gente que avalia os outros de acordo com os padrões exigentes impostos pelas mídias, mas não cumpre as exigências elas mesmas. Fala da barriga da amiga, que ela tem que estar chapada e saudável para usar com tal peça de roupa, mas nem se arrisca a usar a tal peça de roupa porque a barriga está tão flácida quanto a da amiga. E isso não é mérito, é vergonha e submissão as ideias alheias, amiga.

8 – Larga essa Barbie garoto, é de menina!

Quando seu filho ainda está aprendendo a distinguir gêneros, eis que surge o machão e arranca toda a sua auto descoberta impondo como e como que a criança tem que brincar. Além claro, dos comerciais super destinados a cada gênero, dividindo tudo.

9 – Não senta assim garota, tá parecendo um homem!

Não que sentar toda largada numa cadeira ou no sofá de uma casa que você esteja visitando seja educado, para qualquer um dos gêneros, mas só a menina é quem escuta esse tipo de coisa, claro, afinal não pode ficar de pernas abertas, pois tem um órgão sexual no meio delas, enquanto os homens podem exibir o volume do deles a vontade, pois não serão atacados na rua ou na própria festa.

10 – Cantadas de rua no geral

Se eu fosse listar todas as cantadas como frases machistas, teria que lançar um livro “1001 frases machistas para evitar antes de morrer”. São machistas pois acredita-se que a mulher não só deve gostar, como deve acatar a ideia de que um cara a quer, ali  na rua. Outro dia respondi a uma cantada pela primeira vez, mesmo morrendo de medo de ser atacada, ou algo parecido. O cara gritou “Eu vou ein?” e eu enchi o peito e rebati “NÃO VAI NÃO, PORQUE EU NÃO TO PERMITINDO”. E claro, eu poderia dizer muito mais, como o quanto ele estava sendo invasivo e mal educado, mas não se ensina esse tipo de coisa pra homem, né?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s