Manual do desapego ao cabelo longo

No primeiro Manual da Amélia Moderna que pretendo manter aqui no blog, o desapego com o cabelo cumprido. Se você gosta do seu, parabéns, é lindo mesmo. Mas se te atrapalha, pra quê manter? Para agradar os outros?

FrameMagic
Eu por eu mesma | Foto: Karoline Gomes

Acho que algumas mulheres têm a síndrome de Sansão. É uma teoria minha, não precisa googlar desesperada, não. Essa síndrome para mim, acontece quando a mulher acredita que não pode cortar os cabelos, se não vai perder algo, mas claro que não é a força, né? As mulheres (e os homens) acreditam que mulher com cabelo longo tem sua sensualidade garantida.

Primeiro vamos começar desapegando da ideia de que mulher tem que ser sexy 24 horas por dia. Para quem? Além do homem dela, ela tem que agradar o patrão, o cliente no trabalho, o homem na rua? Não, as vezes não da para ser sexy, as vezes ela não quer ser sexy. As vezes tá com preguiça ou atrasada demais para passar maquiagem ou naquele bad hair day muito conhecido. E a mulher nem teria que precisar de tudo isso para ser sexy, o conceito de sexy das pessoas que acreditam que o cabelo longo ou a maquiagem faz a mulher mais sexy, é um conceito vendido, e comprado por elas.

Outro dia percebi o quão meu cabelo cresce rápido, a última vez que cortei, em agosto do ano passado, deixei o cumprimento na altura dos ombros e agora olha o tamanho.

photo (9)
Eu por mim mesma | Foto: Karoline Gomes

1 – Percebi que não só precisava cortar por não ter tempo de cuidar, como que eu QUERIA cortar, eu QUERIA mudar e ficaria feliz com isso. Passo mais importante.

Eu sabia que tinha que cortar, mas algumas coisas ficavam no caminho. Como o hábito de fazer penteados e claro, a opinião alheia. “Tá tão grande, e mulher de cabelo grande é lindo”. Foi aí que comecei a praticar o desapego:

– Considerei que tenho muito trabalho com um cabelo desse tamanho. Todo o processo de lavar, hidratar, escovar e secar antes de sair é cansativo, e eu não tenho o menor talento e paciência para cuidar do meu cabelo, embora eu saiba que é importante mantê-lo saudável.

E sim, eu já acreditava que a sensualidade de uma mulher não depende de seu cabelo, isso eu já estava convicta, o problema é o apego, eu estava há um ano sem cortar

– Cheguei a considerar que perderia os hábitos de fazer coques e tranças embutidas, dois penteados que eu adoro, e que salvam nos dias de badhair day. Mas depois eu pensei: é por isso que eu faço coques e tranças embutidas: Por causa daqueles dias de preguiça mórbida de cuidar do cabelo. Ok, sabemos que são dois penteados que se feitos com sofisticação da até para ir há casamentos e outras festas formais. Mas a quem eu estava querendo enganar? Eu não vou muito frequentemente a tapetes vermelhos, se é que me entendem (a não ser para ficar atrás das câmeras entrevistando e fotografando). E porque ter cabelo curto significaria que eu não teria opções de penteados?

photo (10)
Eu por mim mesma | Foto: Karoline Gomes

2 – Desapeguei de todos os penteados que costumava fazer, pesei os prós e contras de não usa-lo mais.

Mas eu sabia que o melhor para mim atualmente, que vivo uma vida muito corrida, era ter a liberdade e a facilidade de secar meu cabelo em uma ligada de secador. Quem sabe um dia, com mais tempo e dinheiro, eu possa voltar a ter madeixas longas? Por enquanto, apostarei no curto.

Claro que se eu mencionasse para as pessoas os meus planos eu era repreendida. “Pra quê fazer isso? seu cabelo está enorme!”. Mas gente, é por isso que eu vou fazer! Tá enorme! Então eu decidi que ia cortar sem contar para ninguém, nem pro namorado, nem prazamiga. Ninguém. Só eu e minha cabeleireira sabíamos do que eu estava aprontando.

3 – Não contei para ninguém que eu ia cortar, para evitar comentários e desencorajamento, fiz isso por mim, para minha satisfação.

No salão cheguei a pensar na opinião das pessoas, não sou de ferro, mas eu já estava completamente decidida. Então deixei cortar um pedaço bem grande, para que eu não pudesse voltar atrás. Lembrei de quando fiz a primeira tatuagem e pedir pro tatuador fazer um risco pra eu sentir a dor mas não voltar atrás, foi parecido, só que sem dor nenhuma 🙂

E o resultado? Eu e todos ficamos surpresos com o quanto o corte chanel combinou comigo. Claro que algumas pessoas tinha dó do tanto que tirei, eu também tive. Mas o contentamento com meu corte atual é maior que saudade do peso nas costas que era aquela cabelão.

photo (11)
Eu por mim mesma | Foto: Karoline Gomes

4- Resultado: Dona do cabelo completamente satisfeita, se sentindo livre, prática e sim, sexy 😉

Eu por mim mesma | Foto: Karoline Gomes
Eu por mim mesma | Foto: Karoline Gomes

Vale sempre a pena lembrar que: a mulher tem liberdade de fazer o que ela quer com sua aparência, fazer o que achar que lhe fará bem, e que combina com ela, por isso, o questionamento do post é sobre manter o cabelo para se adequar aos “padrões”. Se você mantém cabelo longo porque gosta, não é sobre isso que estou falando 😉

Leia também: Alexa Chung é do contra em relação a mudanças

Anúncios

5 comentários sobre “Manual do desapego ao cabelo longo

  1. Eu passei mais o menos pelo mesmo problema, só que meu cabelo não precisa de escovar que ele é super liso. Mas ele estava tão grande que eu não tinha força para lava-lo dia sim, dia não. Deixei crescer até a cintura e vendi tudo. Foi uma das melhores coisas que fiz! Fiquei mais bonita e agora meu cabelo está sempre mais cuidado. Fora que ganhei um pouco de dinheiro.

    1. A gente acaba se ligando tanto em cobrir as regrinhas que esquece de se importar com nosso bem estar, né? Tá certo, tem que cortar mesmo, e se não gostar, cabelo cresce! rs

      obrigada pelo comentário Caroline, continua visitando, beijos

  2. Você não tem noção de como o seu post me deu coragem a dizer adeus ao meu cabelo! Ele já está na cintura, e eu simplesmente amo! Mas sinto que chegou a hora de dar tchau à esses 15 anos com ele, rs. E o seu ficou íncrivel! Até salvei e pus numa pastinha, tudo bem?

  3. Eu estou procurando de tudo, eu nunca fui apegada a cabelo ao contrário meu cabelo estava na cintura e de um hra pra outra cortei no ombro do tamanho do seu. Hoje ele já cresceu de novo e estou com dor no coração de cortar mas sabe aquela vontade de dar um up no visual? Fora que eu tenho uma filha de um ano e seria muito mais prático mas eu estou amando cabelo longo, ô dúvida cruel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s