8 mulheres sexualmente livres do cinema

Falar sobre os desejos sexuais de uma mulher é um risco, pois a discussão pode te levar de defensora da liberdade feminina à sofredora de um ataque de opiniões baseadas em slut shamming. Enquanto muitos cenários do exploratório masculino são abordados como questões realmente importantes ou até mesmo bem naturais e de fácil entendimento, as mulheres continuam com pouco espaço nos contos sobre sexualidade, como quem está ali para apenas cumprir a necessidade de haver alguém representando o sexo.

Por isso é importante que tenhamos um espaço para mostrar o outro lado da moeda, as verdadeiras necessidades femininas e porque merecemos explora-las tanto quanto os homens têm essa liberdade.  Uma fonte perfeita para se achar este tipo de demonstração com certeza é a sétima arte. Estes 10 filmes dão exemplo de mulheres livres, e a simplicidade disso.

1 – Brandy Clark (Aubrey Plaza)  – The To Do List

sx

Uma jovem mulher dando o impulso para começar sua própria vida sexual, resultando numa “to do list”, onde ela lista todos os objetivos que deseja cumprir sexualmente e se da um prazo para isso. O filme que tem como estrela Aubrey Plaza é o mais recente filme feminino do tipico gênero americano comédia-romântica-sobre sexo. Mas algo o diferencia de todos os outros.

“Brandy Clark é claramente uma feminista, mas também é louca por homens, e acho que isso é totalmente normal. Ela é exatamente como uma adolescente normal que é curiosa sobre sexo”, disse a diretora Maggie Carey, sobre a personagem de Aubrey Plaza.

O filme traz uma perspectiva feminina sobre o descobrimento do sexo, o que nós não temos sempre a chance de ver, uma vez que é sempre explorada o início da vida sexual dos garotos.

2 – Alma (Helene BergsholmTurn Me On, Dammit!

A comédia adolescente de Jannicke Systad Jacobsen é uma mudança muito bem vinda para os filmes americanos que sempre estrelam garotos excitados para começar a transar e que têm um tipo de mulher específico como objetos a serem conquistados.

sx7

A história é sobre uma menina de 15 anos que mora em uma pequena cidade Norueguesa e que está com os hormônios a flor da pele. Alma começa a explorar situações embaraçosas como sessões de phone-sex e encontros com um colega de classe.

Enquanto Alma acredita que seus sentimentos são naturais, seus colegas de classe a julgam por vê-la se comportando da mesma forma que os meninos são aplaudidos por, e sua mãe, cheia de tabus, não consegue lidar com a situação. O filme aborda a sexualidade na adolescente com a mais pura honestidade.

3 – Jennifer Lyon Bell (diretora)

Jsx2ennifer Lyon Bell fundou a empresa Blue Artichoke Films, porque ela queria criar os filmes que ela queria tanto ver. Cansou de esperar por outros diretores e produtores. Seus filmes estão entre a cultura indie-dramática, pornô inteligente e emoção autentica.

Sobre sexo e a liberdade da mulher, Jennifer escreve no seu site. “A cultura pop está frequentemente passando para as mulheres a mensagem de que o sexo só é incrível uma vez que elas encontram o amor verdadeiro. O amor é maravilhoso, mas nós achamos que o sexo quente e significativo pode também acontecer entre dois estranhos”.

Entre seus filmes que tratam sobre o assunto, podemos destacar Matinée, o mais recente. Trata-se da história de dois atores que interpretariam um casal em uma peça em Amsterdam, e a mulher, Mariah está em dúvida se deve ou não fazer cenas de sexo no palco com o parceiro de trabalho. Segundo a própria Bell em uma entrevista sobre o filme, você acaba se envolvendo tanto com a decisão de Mariah, que acaba torcendo por ela, não importa sua escolha, você só deseja que ela se divirta.

4- Thandiwe (Thandie Newton) – Flirting

Maduro e sensível, Flirting é um filme sobre um jovem casal que se conhecem em uma escola na Australia durante os anos 1960. Danny (Noah Taylor) é um poeta que sofre bullying na escola. Thandiwe (Thandie Newton) enfrenta o racismo. Entre suas lutas pessoais, eles encontram uma relação única e intimista. Thandiwe exibe uma forte confiança e determinação quando se trata de sexo e relacionamentos, ela ainda diz a Danny que é difícil encontrar alguém por quem consiga manter seu interesse, devido a esta vontade de explorar e se satisfazer que ela tem. Flirting leva o assunto relacionamento a sério,nada de piadinhas românticas.

5- Filme Antonia’s Line

É um conto de fadas feministas o que Marleen Gorris narra em Antonia’s Line. Não havia como escolher uma só personagem para destacar, já que fala de gerações de mães e filhas que foram retratadas como objetos sexuais. Com personagens femininos que buscam por seus desejos, como ter filhos sem um marido e celebram a independência feminina.

sx3

6- Anna Silver (Aurore Clément), The Meetings of Anna

sx6

A diretora Anna Silver viaja pela Europa para gravar seu novo trabalho e encontra amigos, amantes e estranhos durante esta jornada. Nós testemunhamos sua vida através de tristes trajetos entre estações de trem a taxis, e quartos de hotel onde Anna por vezes observa o céu a noite. A diretora Chantal Akerman conta uma história de introspecção e isolação de uma mulher que está a deriva em busca de sua força, mas que se liberta durante suas relações íntimas.

7- Haydée (Haydée Politoff) – La Collectionneuse

sx5

Haydeé está convencida de que uma mulher jovem e confiante devem ter sua coleção de homens particular. E se livra de todas as seduções possíveis e decide se manter livre para sempre, fora de alcance. Mas um homem se interessa por ela, o que pode mudar um pouco as coisas.

8- Anna – All About Anna

MCDALAB EC056

O filme já foi até classificado como pornô feminista, e ficou famoso até fora desta atmosfera obscura. Anna é uma mulher que reencontra um antigo amante e se entrega a ele em busca de aventura. Até que se encontra entre escolher sua vida de sexo sem compromisso e uma proposta de um antigo amor. O filme trata com enfase a independência erótica da mulher, de forma realista e emocional.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s