Keep Calm e use Ramones ou o que quiser

Em abril, numa viagem com meu namorado, ele me presenteou com duas camisas de bandas que ele sabe que eu gosto, uma dos Ramones e outra dos Beatles – eu já tinha duas deles, mas quanto mais melhor, adorei – além de uma camisa do Raul Seixas pro maior fã do cara que eu conheço, meu pai. Mal sabíamos nós que dali a alguns meses, comprar uma camisa de banda não seria mais tão simples, pelo menos não seria mais pra mim, por ser mulher.

Foto: Karoline Gomes
Foto: Karoline Gomes

Mal sabia eu que segundo críticos de moda, música e até comportamento, há razão para não usar minha camisa do Ramones desse jeito ou de qualquer outro que não seja toda desbotada, para provar que eu conheço a banda e tenho a camiseta há muito tempo.

Segundo fãs que têm entre 20 e 30 anos (que não viveram ou viveram pouquíssimo a existência da banda), hoje as camisas do Ramones são “modinha”, (pasme, este termo lá de 1999 ainda existe!), e que as mulheres que usam não são fãs reais da banda, vestindo o simbolo como se fosse uma marca. Para fixar bem a situação, um jornalista se aproveitou dessa possessão que alguns fãs têm e fez uma matéria na última edição do festival Rock in Rio, mostrando que de fato, maior parte do público ali presente não sabia nomear ao menos uma música da banda.

Não sei vocês, mas eu passei da fase de ter ciúmes das minhas bandas favoritas há um tempo. Na verdade, desde que quando eu amadureci e vi que a banda tem produtos, música e história para que mais de uma pessoa goste ou não dela, que eu não sou dona dos meus artistas favoritos, e que gosto se passa sim de geração em geração. Isso vindo de uma beatlemaníaca – tipo considerado o mais chato dos fãs de banda. Vou confessar que quando vejo uma banda bem underground que curto muito na trilha de uma novela ou tocando na rádio me assusto, me pergunto quando aquele boom aconteceu, e é só.

Se aquele show em que usei a camisa do Ramones como cropped top tivesse sido do meio do ano para agora, não teriam me deixado curtir o show, me perguntando os nomes dos integrantes, quantos estão vivos e quais as músicas mais famosas da banda. E quando eu respondesse tudo com convicção, o que você faria sem poder me zoar? É incrível mesmo como a moda se espalha rápido e como também incomoda fácil.

Principalmente se você é mulher, claro, como a matéria sugere, apenas elas vestem a camisa “equivocadamente”, homens da mesma idade que as meninas entrevistadas tem as mesmas chances que elas de conhecerem a banda e nem ao menos são citados, pois supostamente é só a mulher que adere a modas. Quantos rapazes com camisa dos Ramones você já questionou desde que a moda começou?

Não que camisa de banda nunca tenha sido uma peça estilosa e que determine a identidade de alguém, sempre foi assim, logo as camisas do Ramones usadas aleatoriamente, apenas pela beleza do símbolo da banda, derrubam um pouco esta tradição antiga de demonstrar o que você curte através de sua roupa, e o bacana é nos conhecermos antes de nos vestirmos.

Opa! Volta nessa última parte: Se eu preciso conhecer a mim mesma, sobre as minhas preferências, sobre meu gosto antes de comprar o que vou usar, então porque fazer uma pesquisa sobre a banda antes de comprar uma camisa? É um absurdo muito grande se identificar com a estampa e gastar seu próprio dinheiro para adquirir aquilo?

“Ah, mas e a banda?”, a banda, no caso do Ramones, deixou seu legado e num mundo tecnológico como o nosso, como o do fã na faixa de 20 e 30 anos, é possível descobri-la a partir da compra de uma camisa, depois de ver um amigo usando ou exposta em tantas araras de lojas que nunca venderam aquele tipo de roupa. Um jovem usar a camisa do Ramones não vai danificar a qualidade da banda, se você é tão fã, isso que deveria importar, certo?

Se uma garrafa de whisky Jack Deniel’s acabasse sempre que uma jovem usa uma camisa com a estampa da marca, aí eu entenderia a preocupação. Se a frase “Keep Calm and Carry On” fosse hoje em dia, motivos de revolta nazista por causa de sua origem, eu ficaria alarmada. Se para usar uma camisa de banda tem que ser fã seria um saco, imagina ter que fazer um teste de conhecimento toda vez, antes de comprar? (Isso porque para alguns ser fã passa bem longe de simplesmente curtir a música, claro).

Foto: Karoline Gomes
Foto: Karoline Gomes

A verdade é que questionar alguém, ou uma mulher, se ela conhece a banda a qual usa a camisa é uma chatice e estupidez maior do que quem está usando a camisa. Pois aquela pessoa pode facilmente chegar em casa, pesquisar sobre o Ramones, entender toda a história do punk rock e ficar enriquecida de conhecimento e ainda adquirir músicas mais legais pra playlist, enquanto você vai voltar pra casa amargo de raiva, mastigando o próprio machismo e sem nada a acrescentar ao seu dia, por causa de algo que não tem a ver com você. Pois é, não é da sua conta se conhecem ou não sua banda favorita, cara.

Imagina que chato seria se te perguntassem no mínimo três ícones-referência que usaram um calça jeans skinny antes de sair na rua usando uma? Imagina ter que estudar toda a história da Chanel antes de comprar um perfume, e não poder comprar simplesmente porque gostou do cheiro? Não é chato ter que depender de tendências pra usarmos algo que gostamos e  ainda ter que ser questionada sobre isso?

Arrisco ainda a dizer que os chatos que questionam o porque de você estar usando a camisa da banda que ele gosta, são os mesmos que criticam quem se lamenta pela morte de algum artista famoso. Como dói meu cérebro ouvir: “Agora que fulano morreu, todo mundo vira fã”, como se fosse esperado que a morte de algum artista importante seja ignorada. (Falo mais sobre isso nesse antigo texto do um finado blog que abandonei).

Que tal ao invés de apenas encher o saco o saco da sua sobrinha ao vê-la com a camisa da sua banda favorita, você não apresenta a ele o seu CD favorito para ele ter como uma base e começar a escutar a música, já que você considera tão boa e sagrada? Por isso meus méritos ao casal Chuck Hipólito e Gaia Passarelli, punk-roqueiros de verdade e que tanto não se importam com quem usa a camisa do Ramones como criaram o vídeo abaixo, para quem quiser obter conhecimento sobre a banda.

Foto: Karoline Gomes
Foto: Karoline Gomes

Assim como a minha camisa “Keep Calm and Read Anne Frank” já rendeu várias discussões interessantes que começaram sobre o porque daquela frase, e terminando em holocausto e a Segunda Guerra Mundial. Moda também pode ser conhecimento, se não for apenas críticas.

Anúncios

Um comentário sobre “Keep Calm e use Ramones ou o que quiser

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s