Katniss Averdeen te entenderia

Terminei de ler o primeiro livro da trilogia da Suzanne Collins, Hunger Games, a tempo de assistir o novo filme baseado na saga, que recebe o mesmo nome do segundo livro, Em Chamas. E ah, como eu me arrependo de não ter lido antes. Apesar de fiel de ter uma adaptação razoavelmente fiel a ele, o livro é cheio de surpresas pequenas que podem fazer grande diferença e tiar seu fôlego durante a leitura. Em menos de um capítulo eu já estava envolvida e completamente identificada com a personagem Katniss Everdeen, amada pelas feministas, e como eu já imaginava, não é só porque ela consegue atirar com arco e flecha e derrubar meninos por aí.

kat

Se você ainda não sabe do que estou falando (really?), trata-se de uma ficção que se passa num futuro pós-apocalíptico, onde o que resta dos Estados Unidos torna-se Panem, país governado da Capital pelo ditador Snow, e separado por 13 Distritos, cada um por suas características específicas.

A ditatura presente em Panem é extremista. A população é punida das formas mais brutais por crimes estipulados pela Capital para que não haja rebelião, como por exemplo, nenhum cidadão é permitido sair de seu Distrito (a não os do Distrito 2, onde são treinados os Pacificadores, que trabalham nos outros Distritos). Mas a maior forma de amedrontar é o reality show Jogos Vorazes, que obriga um menino e uma menina de 12 a 18 anos a participarem de uma luta moral num programa televisionado 24 horas ao vivo. Ganha os Jogos Vorazes o último vivo dos 24 jovens.

Fugindo do óbvio, a personagem principal do filme, não é sorteada para participar dos jogos, elas se voluntaria a disputa de vida ou morte para tomar o lugar de sua irmã mais nova, Prim.

Prim e Katniss Everdeen em "Em Chamas"
Prim e Katniss Everdeen em “Em Chamas”

Depois da morte do pai, Katniss tornou-se a provedora da família, o Distrito 12, onde mora é o mais pobre e distante da Capital, e para conseguir comida suficiente para ela, a irmã e a mãe não morrerem de fome, Katniss é forçada a caçar ilegalmente.

Uma personagem que demonstra tais característica nos primeiro capítulo já chama atenção, imagina então se ela se torna um símbolo de rebelião diante do governo? Katniss é super temperamental, independente, desapegada de padrões de gênero feminino e completamente desapegada (ou esforçada para se desapegar) de sentimentos que a mostrem vulneráveis.

Com tantas características fortes, Katniss Everdeen te entenderia porque, como você, é forçada a se encaixar a padrões e exigências de beleza e comportamento quando se vê em treinamento para participar dos Jogos, e até mesmo ao sair dos Jogos, pois suas atitudes consideradas inadequadas são julgadas e passivas de punição.

Como em uma outra história conhecida, Katniss está dividida entre dois homens, um deles que ela teve que enganar fingindo seu amor, mas sabe que não precisa escolher, que não quer uma família ou um filho em sua vida diante de um mundo tão complicado.

Como eu já disse, a realidade de Panem é muito mais rigorosa e ditatorial do que a nossa, mas isso não quer dizer que essas questões vividas por Katniss não são pensáveis. É impossível não se identificar com ela quando se vê diante de um público julgador de cada movimento seu, é impossível não se identificar quando ela se preocupa que futuro uma criança vai ter num mundo tão perigoso. É impossível não ter certa inveja de sua independência e coragem.

Katniss te entenderia, pois ela é igual a você, só que com um arco e flecha na mão.

As habilidades com a arma é só um adicional para ela, Katniss não é uma personagem feminista só por causa disso. É porque na arena dos Jogos, ela aprende a reconhecer que as forças femininas unidas podem fazer diferença e ela consegue retribuir toda a ajuda que consegue receber.

Com uma personalidade forte e um instinto de sobrevivência enorme, o que conta  mesmo para a sobrevivência de Katniss, são os relacionamentos que ela cria dentro da arena, que chama atenção do público, pois claro, nada ali há anos tem sido verdadeiro.

Sua amizade com Rue durante o programa significou muito mais do que duas aliadas tentando sobreviver. As duas ficaram amigas de verdade e dividiram seus problemas e sofrimentos por causa do Governo opressor, e também o desafiaram.

Outra característica de Katniss que me fez identificar com ela, embora um pouco mais pessoal, é sua relação com sua mãe, que acaba se tornando uma fraqueza. Enquanto Katniss é racional, analítica e focada em sua sobrevivência, sua mãe é tão emocional que isso torna-se um defeito nela.

Katniss torna-se facilmente simpática a qualquer um que lembre sua irmã, pois o instinto de proteção fala mais alto, mas quando qualquer situação lembre sua mãe, ela aparentemente foge, como se tivesse medo de contrair sua fraqueza emocional.

Mas os poucos vínculos com sua mãe não a impede de admitir o quanto a ama, mesmo não a admirando como mulher, e se inspirar em suas habilidades de cura para lhe serem úteis na arena, é assim que ela salva o parceiro de Distrito, Peeta Mellark. E são sentimentos roubados da mãe também – como ela agia com seu pai, demonstrando amor – que ela usa para se inspirar a ganhar audiência com um amor fingindo por Peeta.

Katniss é uma personagem feminista, não porque ela consegue atirar com arco e flecha, é porque ela consegue manter sua personalidade diante de manipulações de mídia, é porque, mesmo com seus sentimentos amaciados e confusos, ela consegue manter seus princípios e o que é mais importante para ela.

Um personagem ícone, simbólico e diferente de tudo que estamos acostumadas a ler, em livros lançados em pleno século XXI. Não tem como não amar Katniss Everdeen.

Como eu disse, achei o livro mais interessante que o filme, mas não nego que a adaptação cinematográfica é muito bem dirigida, atuada e emocionante. Hoje é a estreia da continuação de Jogos Vorazes, em Chamas, quem vai?

Anúncios

Um comentário sobre “Katniss Averdeen te entenderia

  1. Amei o texto! Também sou fã de THG, e desde que li fiquei encantada com a personagem da Kat, exatamente por fugir nos padrões de heróis masculinos – veja, eu sou doentemente fanática por Harry Potter, mas mesmo assim me surpreendeu e encantou uma personagem mulher tão forte e marcante como a Kat. Acho que ela representa tudo o que eu queria ser e que as vezes não consigo, ou estou ainda aprendendo a lidar, como por exemplo o fato de ela não seguir padrão nenhum de beleza e deixar o corpo ser natural. Katniss é uma guerreira, ela consegue mostrar pro país todo a sua força e principalmente que não se curvará facilmente a ninguém!
    Parabéns pelo texto!
    OBS: por favor, conserta o título, sei que foi um erro, mas Avardeen não dá né? 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s