O último post sobre o Tubby (ESPERO!)

Porque este assunto já estava cansando meu cérebro e minha paciência, eu ia deixa-lo de lado. Mas eis que os criadores do “aplicativo” Tubby lançam um comunicado esclarecendo tudo, e ainda assim, trollando a situação. Para entender a real mensagem, é preciso ativar a legenda em português do youtube do vídeo abaixo:

Favor assista o video todo pra eu entender o resto do texto 😉

Sim, o Tubby é uma trollagem! Eu acreditei, você acreditou, a mídia acreditou, a justiça brasileira acreditou, e claro, aquele seu amigo machista também acreditou. Acreditaram que aqueles absurdos de classificações existiam e que as pessoas poderiam julgar as outras livremente, como acreditamos com o Lulu.

Eu não vou deixar de reafirmar o que já disse antes, o Tubby realmente acendeu discussões absurdas, e despertou aquela falsa ideia de igualdade. O suposto aplicativo era só a ponta do iceberg de um mundo sexista que sempre julgou, humilhou e classificou as pessoas. E também não retiro o que eu disse, que o Lulu não é uma atitude feminista, não é uma forma de se vingar, não é assim que se ensina aos homens que não é correto classificar mulheres como “pra casar”, “pra pegar” ou qualquer outra coisa estúpida que se acha normal.

Porém parece que para alguns a ficha caiu, e isso é muito bom. Não retiro também o que eu disse sobre o fato das mulheres serem classificadas em diversos lugares, e eu entendi pelo video que os autores do Tubby querem acabar com isso fora e dentro da internet, e espero que seja assim.

Infelizmente, o homem precisou ser ofendido pelo Lulu para que essa questão de classificar ou não o ser humano seja levantada, enquanto a mulher passa por isso todos os dias, mas se tivesse que ser assim para que toda essa palhaçada vinda de ambos os sexos parasse, então que seja.

Fake ou não, o Tubby serviu para reacender não só a discussão sobre igualdade entre homem e mulher como também essa nossa mania infantil de classificar as pessoas. Foi uma ótima resposta ao Lulu, resposta que as mulheres que aderiram mereceram, sim e resposta ao machistas que achavam que aquelas hashtags absurdas do Tubby eram só uma “brincadeirinha” e não se tocavam o quão ofensivas e perigosas poderiam ser. Foi uma resposta a sociedade que acha que tudo isso é normal.

Parece que os criadores conseguiram criticar toda a situação em uma trollagem só: as mulheres que aderiram ao Lulu como forma de vingança por toda a opressão que sofrem desde sempre, e aos homens que se sentiram revoltados e gostariam de revidar dessa forma ainda mais baixa. O Tubby chamou a todos nós de ridículos.

Num mundo ideal, ninguém precisaria julgar ninguém, ninguém precisaria dessa artimanha de criar um aplicativo, as pessoas conversariam entre si com sinceridade sem ter que interpretar atitudes, falas e até roupas umas das outras para chegar  a uma conclusão sobre o carater de alguém. Num mundo ideal o caráter de alguém ser negativo ou positivo não influenciaria na sua vida, você simplesmente viveria a sua sem se intrometer na do outro e vice-versa. Num mundo ideal, a vida sexual de uma pessoa deveria ser respeitada e particular somente dela. Num mundo ideal as pessoas perceberiam que praticam Tubby e Lulu todos os dias evitariam isso para ter uma mente mais sã.

Bom, vou parar por aqui, porque já está soando muito musica do Alladin né? O que vocês acharam da jogada dos criadores do Tubby?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s