Héteros, não se façam de vítimas

Outro dia não consegui assistir um episódio da novela das 9 na Rede Globo. A cena em que o personagem hétero, branco, cis e ainda por cima rico descobria que o pai, se relaciona com um homem fora do seu casamento me incomodou muito. O rapaz chorava, gritava, acusava o pai do que ele considera quase um crime ou uma aberração (ou os dois), acusava e desrespeitava a mãe por saber da “traição”, depois sai de casa desnorteado, preocupado com o que será agora de sua vida, a imagem de sua família e seu restaurante e de quebra recebe o ombro da namorada compreensiva para chorar.

Pobre menino hétero, não é?

O pai estava tendo sua intimidade exposta, o rapaz com quem ele se relaciona também, além de, claro, todo o preconceito em cima disso. Mas o sofrimento que ganhou destaque, foi o filho.

Eu percebi que a intenção da novela não foi essa. O diálogo entre os pais do ~ pobre menino hétero ~ sugeria justamente que eles não aprovavam seu comportamento e o sofrimento de receber essa resposta revoltada do próprio filho. Mas pouco se mostrou e desenvolveu sobre isso.

Enfim, depois da cena lamentável, veio a notícia de que hackers estão ameaçando publicar supostas fotos de Emma Watson nua, como punição a seu discurso sobre feminismo no lançamento da campanhia HeForShe.

Justo quando recentemente reclamei que a mídia não aceitava Emma como feminista, ela discursa falando que não se deve temer a palavra e que os homens precisam desconstruir o seu machismo e ajudar as mulheres na luta por igualdade.

Mas aparentemente, alguns rapazes se sentiram “oprimidos” pelo discurso. Imagina, sair do seu lugar de posição privilegiada e lutar para acabar com isso? Então, além de não terem entendido a mensagem da atriz, ainda se acham no direito de punir-la.

Mais uma vez: pobres meninos héteros.

Acredito que Emma não se arrependeu de ter levantado o nome do movimento em seu discurso, só por causa das ameaças e eu também não retiro o que eu disse sobre “assumir” o feminismo e estarmos disposta a debater o assunto. Mas é aí que está a minha falha: achar que haveria debate.

Como se não bastasse toda a decepção que tive durante a semana, vejo amigos comentando sobre o jogo de futebol do domingo, Corinthians vs São Paulo, se referindo aos jogadores do último, como “gays”, “bichas” ou “moças”. Como se fosse ofensa.

(Não vou nem entrar no fato de que o racismo não tem sido tolerado por torcedores e mídias sobre futebol e esportes, quando os mesmos tratam outros preconceitos presentes nos estádios como se nem existíssem).

E então você tenta explicar que o que eles estão fazendo esta longe de uma piada de sobre futebol. E que é de muito mau gosto, utilizar a sexualidade ou o gênero de uma pessoa para diminuí-la ou ofende-la. E o que você recebe de volta, mais reclamação de opressão. Sim, de opressão! “Foi só uma piada”, “Nossa, você está  muito chata” e “Agora não pode mais brincar”, são as frases clássicas.

Tadinhos desses héteros, sendo privados do direito de fazer piada preconceituosa!

piada

Os homens atacam mulheres em lugares públicos, online e até mesmo quando elas nem estão presentes, por meio de ofensas morais e julgamentos pré-moldados pelo machismo. E o machismo é também o culpado pela homofobia. Quando debatemos, estamos exagerando, imaginando coisas ou ouvimos o tradicional “não foi isso que eu quis dizer”. Estou até hoje esperando uma resposta antropológica, social ou qualquer que seja boa o suficiente para a última.

E depois nós é que “nos fazemos de vítimas”. Então vamos esclarecer uma coisa: as mulheres cis, as mulheres trans, as mulheres negras, os gays, as lésbicas, os homes trans, e os homens negros somos sim as vítimas.

Vocês é quem se fazem de vítima.

Você que reclama que hoje em dia “não pode nem fazer um elogio pra mulher na rua mais”, que diz que “não tem nada contra homossexuais, desde que não se beijem em público ou na sua frente”. Você que usa seus amigos gays como máscara da sua homofobia, ou que mulheres não podem ocupar grandes cargos por causa de supostos problemas emocionais, além de muitas outras besteiras que eu nem consigo listas. Além de preconceituoso e machista, você está se fazendo de vítima.

large

Você está se colocando como atingido pelo seu próprio preconceito, querendo privar as pessoas de viver como querem e respeitar o espaço delas só porque você não concorda com o jeito com que vivem. Assim como o rapaz da novela, que sofreu horrores ao saber sobre a sexualidade do pai, coisa que ele nem deveria se intrometer, por achar que ele passaria vergonha por isso. Mas não se dá conta que pessoas como ele mesmo é que alimentam esse tipo de reação da sociedade e que não é ele quem está sendo oprimido no caso.

Tente ponderar quem está sendo mais oprimido. Você que julga, violenta, humilha e exclui ou a pessoa que recebe tudo isso?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s